Estava pensando...

by - 21:23

Estou sempre lendo alguma coisa de matérias online a exemplares de banca de revista e é incrível a gama de coisas que aprendemos ou ficamos sabendo com esse simples e delicioso habito.
Não me acho nada criativa quando assunto é criar histórias. Mas gosto muito de lê-los. Hoje lendo um dessas matérias tive a ideia de compartilhar contos ou histórias que encontro com vocês. Por isso #contosencontrados.
Desde já quero deixar bem claro que os textos não são de minha autoria, as mesmas serão identificadas indicando de onde foi retirada e sua autora. A intensão desse quadro e poder compartilhar textos interativos que possam estreitar a nossa relação pricipalmente com as leitoras que curtem esse tipo de post.

O bem-dotado lutador de UFC

Lutador de UFC. Quando vi aquele apelido na sala de bate-papo, não resisti. Precisava saber que era a pessoa que se escondia por trás daquele pseudônimo másculo. Eu tinha uma certa queda por lutadores, aqueles homens fortes com seus músculos torneados e seus shorts justos e reveladores. Sim, eu assistia a esse tipo de luta. Odiava a violência toda do esporte, mas os lutadores...Ai, meus Deus.
Demoraram exatos dois minutos até que o Lutador de UFC respondesse meu "ola" virtual. " Tudo bem, gostosa?", escreveu. Já conhecia bem esse tipo: homem que já chamava a mulher de gostosa de primeira era safado e queria logo ir para cama. Opa! Era exatamente o que eu queria! Do bate-papo fomos para o comunicador instantâneo. Dele para o telefone. O papo ficou quente. Ele se descreveu: forte, peludo, braços e coxas fortes, cabelos raspado,olhos claros...Chega! Pela foto que me enviou, parecia realmente um deus grego.
Permiti que visse uma única foto minha em minha rede social. Logicamente, mostrei uma imagem comportada. Ele me elogiou. Decidi marcar com o Lutador em um local público e bem movimentado. "Inês, tem muita gente louca na internet. Faça tudo com segurança", aconselhou-me, certa vez, Renata, minha melhor amiga.
Quando cheguei ao shopping, ele estava sentado em um dos bancos da praça de alimentação. assim que me aproximei, constatei que, de fato, ele era bem bonitão. Pela secada que me deu, notei que a satisfação era mútua. O Lutador se chamava Carlos, ou Carlão para os mais chegados. Era divorciado, advogado, pai de dois filhos e torcedor do Plameiras.Me contou que, apesar da ousadia da conversa virtual, era respeitoso e selecionava muito bem suas parceiras.
Em momento algum falamos sobre sentimentos. Sabíamos o que a gente queria: sexo. Apenas sexo.
Enquanto ele foi ao banheiro, não resisti. Ele havia deixado a carteira sobre a mesa e seu RG estava levemente para fora dela. Dei uma puxadinha discreta no documento. O nome dele batia: Carlão era um impostor. O mesmo RG foi deixado na recpção do motel em que entramos duas horas depois. Mal conseguímos subir as escadas - tamanho nosso desejo. Assim que abrimos a porta  do quarto, todo forrado de carpe vinho, nos jogamos na cama. Carlos me beijava intensamente enquanto me despia.Eu tocava seu membro por cima da calça, sentindo toda sua excitação viril. E entendia por que seu apelido era "Carlão". Já nus, começamos a nos acariciar. Abri meu sexo para que sua língua o explorasse em todos os cantos. Eu revirava os olhos de tamanho êxtase.
Retribuí toda a sua dedicação fazendo sexo oral nele. Era bem-dotado e muito cheiroso. Isso me excitou ainda mais. Passei minha língua em todos os cantos, até nos mais ousados. Ele não protestou. Ao contrário: soltava gemidos de prazer a cada avanço de minha boca.
Quando entrou dentro de mim, fiquei doida e rapidamente cheguei ao orgasmo. Suados, nos agarrávamos no clímax de nossos prazeres dentro daquele quarto de motel. Quando ele se foi, não me deixou nenhum telefone para um novo contato. E eu simplesmente também não pedi.

Autora: Carminha Nunes
Conto retirado da Revista Viva  


Para as leitoras que tiverem esse dom da escrita é boas ideias, vai ter um espeço garantido aqui no blog, e querendo compartilhar seus contos/historias é só mandar para meu e-mail: contatosamadarkinte@gmail.com com titulo do e-mail #contosencontrados.
Beijão Fofuras

You May Also Like

0 comentários

Quero muito sabe o que você achou, não vai antes de me contar viu!