#avidadeba - Viver é como saltar em queda livre, mas eu prefiro o paraquedas

by - 18:41

samadar-kinte-de-paraquedas-avidadeba

Já reparou de como viver é uma aventura cheia de altos e baixo? Com direito a frio na barriga, mãos suadas, medos, esperança, sorrisos e até mesmo momentos de pura queda livre? A ponto, de alguns torcerem pela chegada o quanto antes ao chão, mesmo sabendo que vai esborrachar com a cara nele. Tem vezes que não, afinal tem uma outra parcela que acredita a aventura valha o risco! 
Nunca tinha ouvido uma sinfonia de Beethoven, até hoje. Resolvi experimentar e posso dizer que suas sinfonias podem ser uma representação fácil de como a vida pode ser representada. Arrisco a dizer que a cada acorde que ouvia uma mistura de sentimentos românticos e melancólicos se misturavam, era como se a paixão e a fúria tomassem conta de tudo dentro de mim de uma só vez. Minha vida poderia muito bem ser ilustrada pelas sinfonias desse senhor! 
Depois de alguns anos me dei conta que no fundo sou igual a todo ser vivo, nada de tão especial assim como nossas mães insistem em nos dizer. A diferença é que tem pessoas desprendidas e corajosas que mergulha sem se importar em olhar o fundo, simplesmente vai, se joga e seja lá o que Deus quiser. Outras, colocam primeiro o dedinho, depois a ponta do pé, a sola, o pé inteiro, e quando esse já se acostumou com a temperatura da água vai e mergulha. Eu, participo desse segundo grupo. Sim, sou das que preferi o paraquedas! Queria ter coragem de pelo menos alguma vez fechar os olhos abrir os braços e me jogar, sentir a brisa bater no rosto, junto com aquele frio e poder desfrutar da sensação de liberdade, acho que a sensação deve ser como se estivesse tocando no céu. Sei que é maluquice minha afinal, ninguém sabe o que é tocar no céu. Mas sou daquelas que simplesmente prefere usar o paraquedas e todos os outros equipamentos de segurança! Fazer o que né!

Beijo Grande Amores :)

You May Also Like

0 comentários