A mera possibilidade das coisas

by - 09:50

#avidadeba-A-mera-possibilidade-das-coisas-samadar-kinte
Foto: Sueide Kintê
Você já se sentiu tão bem simplesmente com a possibilidade de fazer ou ter algo? Essa sensação por vezes é tão prazerosa quanto o próprio ato de fazer ou ter a tal coisa. Pode parecer meio complicado de entender logo de cara, mas depois que eu explicar melhor vocês hão de concordar comigo.
Logo quando acabou o carnaval em uma conversa com um amigo, ele me perguntou como tinha sido meu carnaval, quando disse que passei todo em casa ele meio que me chamou de doida, e disse: mas porque? "o pelourinho é no seu quintal". E ele tem razão, mas a verdade é que não curto o carnaval e ele sabe disso!
E para ser franca, não conheço sequer um morador do centro histórico que vai a todas as atrações de lá. É aí é que estar a beleza da coisa: se eu quisesse, eu realmente poderia ir. De fato essa possibilidade - mesmo que nunca concretizada - é muito compensadora. Ter sempre essa possibilidade é deliciosamente fabulosa.
As sensações que essa simples palavra pode provocar é impressionante, por vezes você chega a acreditar que a realidade pode estragar tudo, atrapalha um pouco as coisas. E tudo tão lindo é possível quando cada pensamento é meticulosamente arquitetado em nossa cabecinha, que tudo parece perfeito.
Vocês tem que reconhecer que a mera possibilidade causa uma sensação bem revigorante. Pena que a realidade é bem diferente! Aquele projeto não é tão bem aceito assim, sua música não invade as redes sociais e muito menos viraliza e aquele garoto se quer lembra que você existe.
Na última conversa que tive com minha querida Mamusca estava comentando o quanto minha cabeça vivia um eterno conto de fadas e o que seria de mim sem essa mera possibilidade. É verdade, que poderia ter ido todos os dias curtir o carnaval no meu "querido quintal" mas o poder da possibilidade tem dado conta de muitas coisas por aqui e isso por hora me basta!

Beijo Grande :)  

You May Also Like

0 comentários

Quero muito sabe o que você achou, não vai antes de me contar viu!